Início Rubricas Comentário da Semana | A Escola do século XXI

Comentário da Semana | A Escola do século XXI

484
0
COMPARTILHE

A escola que eu quero para os meus filhos

“Excelente artigo. Se não forem os “governantes” deste país a “dar a volta” a este sistema, que sejam os professores a ter a coragem de dizer “BASTA!” e deixar de pactuar com esta aberração. É urgente que se mudem mentalidades… já estou cansada de “floreados” para camuflar doutrinas arcaicas. A escola que eu quero… é aquela onde as crianças aprendam de forma harmoniosa e se sintam felizes.” Ana Cristina Grave 

Devem os professores ter alunos no seu Facebook?

“Pode ter-se alunos na nossa página de facebook, sim… o problema está no uso que nós, docentes, fazemos do Facebook, do que se escreve, das fotos que se postam, etc… muitos publicam tudo e mais alguma coisa, sem noção da exposição… Eu tenho alunos, ex-alunos, entre amigos e colegas…” Maribel Correia 

“A escola ou faz uma revolução ou morre”

“Eu só gostaria de saber se esta nossa colega tem frequentado alguma sala de aula ultimamente… é que o que ela diz ser urgente, para mim, neste momento é passado…. o conjunto de frases “lindas” não é mais do que isso, frases lindas. Há muito que nós os professores no ativo mudámos e mudamos, diariamente a nossa prática pedagógica,, E sim a escola tem de se “atualizar”, comecemos por dar a TODOS as mesmas condições de trabalho, comecemos por não entupir as escolas com burocracias, comecemos por dar aos professores a autonomia verdadeira não cerceada com “frases lindas de flexibilização” e afins, comecemos por reduzir o número de turmas por professor, comecemos por dar aos professores tempo para reunir, pensar e fazer aquela coisa que os nossos políticos descobriram recentemente “trabalho cooperativo”, comecemos por dar aos professores o respeito que eles merecem e que, diariamente lutam para não perder o pouco que lhes resta, comecemos … enfim… comecemos por aqui!”        Helena Pereira 

 

Professores são pressionados para não atribuirem negativas

“Sabendo que as dificuldades não se extinguem com as retenções, a solução é não reter???? E ajudar, apoiar, orientar??? Os professores e técnicos para cuidar destes miúdos não são um bom investimento?! Não é com turmas de 30 e não retenções que ajudamos alguém, aliás só tratamos como idiotas quem se esforça.. crianças que se sentem estúpidas porque se esforçam e no fim têm um 3 como o colega que falta e não quer saber.. reter não é a solução OK, e os estudos não dizem mais do que isso?! Ou também dizem o que não interessa.. é este o perfil do aluno do séc XXI ??? Não… É o perfil do ME.” Isabel Loureiro

“É uma realidade no sistema de ensino português do século XXI. Não percebo por que é que se definem com rigor critérios de avaliação que, depois, não são aplicados com verdade. Existe, atualmente, uma preocupação desmedida em apresentar taxas de sucesso significativas , ainda que estas não correspondam à realidade do aproveitamento dos nossos alunos. Também o facto de serem os docentes obrigados a justificar os níveis inferiores ao nível 3, dependendo das escolas, a partir dos 30% de insucesso, os desencoraja a penalizarem os que, no processo da avaliação, revelaram insuficiente aproveitamento. Iremos pagar caro, num futuro próximo, por esta tendência para considerar que no ensino básico não devem existir retenções, mesmo que os alunos revelem baixa competência para progredirem.” Sónia Carreira Silvestre 

 

Comentários retirados da página do Facebook do ComRegras

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here