Início Escola Colégio de Gaia proíbe alunos de correr no seu interior. Estupidez ou...

Colégio de Gaia proíbe alunos de correr no seu interior. Estupidez ou prevenção?

134
2
COMPARTILHE

O autor do panfleto que mostro neste artigo deve estar com as orelhas em fogo tal têm sido as críticas ao seu conteúdo.
Sou professor de educação física, por isso a atividade física é um bem que muito prezo e que precisa de ser valorizado no espaço escolar. Mas uma coisa é valorizar a atividade física, outra coisa é colocar em risco a segurança de terceiros. Façamos um pequeno exercício:

Concordam que as crianças corram nos centros comerciais?

Concordam que as crianças corram nos restaurantes?

Concordam que as vossas crianças corram dentro de casa?

Pessoalmente não concordo, não considero o local apropriado e à minha filha digo-lhe logo para parar, pois a probabilidade de chocar com algo ou alguém é elevada. Por isso sou favorável à rejeição de correr no interior das escolas, mas atenção, quando me refiro a interior, refiro-me a debaixo de telha com paredes e tudo.

A verdade é que os alunos quando estão a correr, entram em modo “bip bip”, fazem curvas por dentro, não olham para a frente, vão contra paredes, portas, colegas e professores. Os alunos não têm “carta de corrida”, não conhecem prioridades, não fazem piscas, sinais de luzes e não têm stops… São anárquicos na sua fuga/perseguição!

Se o Colégio de Gaia quis proibir as “corridas indoor”, nada contra, mas se o objetivo é proibir também as corridas no exterior, então algo de muito errado se passa na cabeça de quem os dirige. Ser criança é brincar, correr, pular, saltar, viver… não é ser soldadinho, caminhando organizadinhos, quiçá encostados às paredes. Ser criança é fazer barulho, é testar os limites. É um processo contínuo de aprendizagem que precisa naturalmente de ser orientado e disciplinado. Proibir a essência de ser criança é não compreender a sua natureza e ao ir contra ela, originará certamente indignação e revolta.

Para quem pensa assim, recomendo uns bibelôs de porcelana, sempre estão mais paradinhos…

Sobre as outras proibições: trocar carinhos, usar minissaia e sair nos intervalos. Bem… estamos a falar de uma escola certo? É que começo a duvidar… Sei que há colegas que não aceitam ver um casal de namorados a beijarem-se. Por mim tudo bem, desde que não passem os limites da decência, que fiquem lá a treinar a coordenação bocal que é melhor do que andarem à estalada. Sobre a roupa, é natural haver excessos numa idade onde a afirmação pela imagem é o prato do dia, mas essa naturalidade não significa ir para a escola com o “natural” à mostra… E quanto às saídas nos intervalos, nas escolas públicas os pais autorizam ou não a saída dos alunos, se ainda não é essa a prática no Colégio de Gaia, fica a proposta.

Acima de tudo haja bom senso…

Estudantes proibidos de correr no Colégio de Gaia

(JN – Tiago Rodrigues)

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here