Início Rubricas Código para nos bem comportarmos, que estranho a “isto” chegar-se.

Código para nos bem comportarmos, que estranho a “isto” chegar-se.

51
2
COMPARTILHE

corrupcao1De facto estamos a viver tempos menos fáceis, em que demasiados “fazem o que não deve ser feito”, seja por outros já terem feito, seja por se querer títulos a que não se tem direito, seja por não se pagar o que outros pagam por ter que ser, sejam por aceitar o que pelo cargo- implicitamente – não deve ser aceite.

E, como as agendas próprias de demasiados políticos não existem, movem-se ao som “do que está a dar”, e como geneticamente são assaz maus, e esquecem o que “antes terão de errado feito” movem-se na onda do que todos falam, especialmente se conseguirem distrair atenções de si mesmos, do que possam ter feito e aparecerem como “virgens impolutas” a criticar outros quando por vezes melhor seria, calados ficarem.

“Isto de telhados de vidro e paredes transparentes” faz com que todos saibamos de tudo uns dos outros. E este País ainda é uma aldeia muito grande, em que todos se conhecem, ou alguém conhece outros que outros conhecem, e o disse que disse circula ao momento, esquecendo o que ontem foi notícia!

E a ajudar temos uma comunicação social, genericamente menos “brilhante” que se faz arrastar pelo que acontece e pode ser mediatizado ao limite, e como o “outro faz disso notícia” todos “disso” têm que fazer notícias. E a diferença positiva deixou de existir, e de repente tudo e todos “alegremente” se enfocam no mesmo, pelos mesmos, com o mesmo” sem um mínimo de diferenças distintivas. Zero, tudo igual ao mesmo tempo, no mesmo local.

E o Verão quente faz com que ainda menos se queira ou consiga pensar, as invejas latejam, e os comentadores sobejam, e entramos ou “entalamo-nos “ nesta arena mediatizada, mediática, mas talvez com muito pouco conteúdo.

E de repente, para corrigir “erros de palmatória”, para emendar o que nunca devia ter acontecido, para criar alguma réstia de vergonha em quem nunca soube o que é dever tê-la, tenta-se criar “códigos de bom consertamento / comportamento ”, para pôr na ordem que deixou propositadamente ou por não se imaginar o que possa ser-se educado, correcto, cumpridor, respeitador.

E o que pais e mães não sabem, ou têm medo de alumiar a seus filhos, filhas, tem que ser “passado a escrito” para haver comportamentos convenientes de quem decentemente se deveria sempre comportar. E se em cargos de relevância, saberem estar sem dar nas vistas ou abusar do poder que momentaneamente têm, e até permite a alguns circular com automóveis, nossos, pagos pelos nossos impostos por cima de locais proibidos e não é neste Executivo, se calar foi no anterior. Já está esquecido, atraque-se o de hoje!

E ninguém dos antes, dos agora, dos durantes estará limpo do que acontece, mas todos, demasiados, fazendo de conta que nada fizeram sempre e só os outros o fazem.

Ao menos não criem comissões de comissões para criar algum código de código, para não sermos sempre nós a pagar a conta,  e comecem todos e todas  por respeitar o que hoje já existe para ser respeitado, necessariamente  outro , e havendo vergonha na cara.

Ou tudo fica na mesma, logo tendencialmente piorando.

Augusto Küttner de Magalhães

Governantes só podem receber prendas até 150 euros

O código de conduta que o Governo aprovou na sequência das polémicas viagens pagas pela Galp só permite que os governantes possam receber convites ou ofertas até 150 euros. Mas há várias excepções. Caso não cumpram esta regra, as sanções são apenas políticas.

P.S- E se um professor recebesse uma oferta no valor de 150 €?

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

  1. Apreciei o artigo que resume o que por muitos de nós é debatido.Uma profunda tristeza,por a isto se ter chegado.Tal código de conduta feito a pensar em alguém em particular,é mais uma norma feita a uma certa medida,fácil de identificar.Com ela,tenta lavar-se a honra de alguém, ficando no ar,a pairar,a impressão de que o dinheiro resolve tudo.As portas que o dito código deixa semi abertas,criam mais problemas do que resolvem.A ver vamos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here