Início Rubricas Cinema Sem Conflitos: Dilemas Sociais (conclusão)

Cinema Sem Conflitos: Dilemas Sociais (conclusão)

42
0
COMPARTILHE

“Afinal estar no meio de um dilema e ser esperado que tomemos uma decisão é difícil…E não é nas dificuldades que se dá o crescimento?”

 

Cabe a pais, professores e educadores “acrescentar valor” ás vidas das crianças, fazendo com que estas se relacionem com a realidade circundante, com os contrastes sociais, com a discriminação, para se posicionarem face aos dilemas sociais. Evitar que uma criança “assista” e opine sobre a realidade “lá fora” é condicionar a sua própria experiência de vida.

Fonte: https://pixabay.com/pt/portas-escolhas-escolha-decis%C3%A3o-1690423/

A criança pode assim, ao longo do seu desenvolvimento, refletir sobre o modo como se relaciona consigo, com os outros e com as situações do dia-a-dia, encontrando alternativas adequadas a cada situação, quer do ponto de vista da autorregulação, quer do ponto de vista da resolução de problemas e do estabelecimento e manutenção de uma rede de apoio social.

As crianças são cada vez mais incentivadas a aceitar a diferença social, a encarar a possibilidade de se ajustarem a um mundo cada vez mais diverso e de competição, num contraste de avanços tecnológicos diários e avanços culturais e educacionais muito lentificados.

De um ponto de vista mais sistémico, o dilema social apresentado à criança e ao jovem como uma oportunidade de tomada de decisão e de consciência social pode promover o espírito crítico, a autoestima, a empatia, a motivação e acima de tudo a cidadania.

 

Andreia Morais | Psicóloga Clínica, Mestre em Psicologia da Educação

+ artigos da autora em http://cinemasemconflitos.pt/author/aribeira/

 

Marcamos encontro aqui na próxima semana, ou todos os dias em cinemasemconflitos.pt

banner - cinema sem conflitos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here