Início Sociedade “Bou Botar Para Ele Ir Prá NOS”

“Bou Botar Para Ele Ir Prá NOS”

5376
1

Hoje é dia de reflexão.

Nessa reflexão chego rapidamente à conclusão que a politiquice é um cancro na democracia e que nestas eleições Europeias pouco se falou de… Europa. Foi mais do mesmo: gritaria, acusações, um sistemático descartar de responsabilidades. Em resumo, foi mais uma manifestação de demagogia e falta de respeito para com o povo.

Precisamos de uma democracia 2.0, onde os cidadãos precisam de estar mais próximos das decisões e sentirem-se parte integrada do processo. Com as tecnologias atuais, não justifica que o povo fique tão afastado das decisões.

Não será por isso de estranhar que a abstenção seja novamente elevada, porém, vou votar, não só por ser um dever, mas principalmente por ser um direito.

Mas a ideia inicial deste artigo não era para ser algo muito sério, até porque os intervenientes não parecem levar a “coisa” muito a sério…

Se tencionam votar nos partidos pequeninos como voto de protesto, vejam este vídeo para pensarem um bocadinho melhor…

Não, não é um incentivo para votar nos “grandes”, é mesmo só para nos rirmos um bocadinho. Vale a pena 😉

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

  1. Muito bom, muito bom….

    Mas, Alexandre, a ideia que sempre passa de que não se discute a Europa é mais uma fake news que alastra, alastra e alastra. Neste dia de relexão, pense-se também se isto é mesmo assim.

    Há uma relação entre questões nacionais e as questões europeias e falou-se da Europa, dos seus tratados e das suas medidas. Uns mais que outros, é certo.

    Mas os comentadores preferem afirmar que não se falou/fala da Europa talvez porque é sempre popular ou talvez porque eles próprios não percebem nada e não consigam descortinar ou ainda porque passar as imagens mais parvas e desconcertantes de uma campanha lhes dê público e mais vendas.

    Seja como for, é difícil entender-se porque é que uma percentagem tão grande de eleitores não saibam sequer os nomes de candidatos nacionais ao PE. Vai daí, não votam. Há a outra ideia do voto de protesto, num “pequeno” (?!), no nulo ou no branco.

    Uma enorme falta de informação, de preconceito ou de preguiça. Perguntem-lhes sobre o futebol e mais os programas de “daytime”. Perguntem-lhes sobre o programa da Cristina ou aqueles reality shows em barda.

    Faz-me lembrar aqueles alunos que dizem que não sabiam que tinham um teste naquele dia porque ninguém os avisou e não fizeram revisões. E o teste lhes correu mal.

    Um pouco como os professores que aqui deixaram tanta pergunta sobre a recuperação dos 2, 9, 18.

    Vamos então reflectir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here