Início Notícias Alunos relatam excessos de professor homossexual

Alunos relatam excessos de professor homossexual

6681
0
COMPARTILHE

O mesmo professor que foi vítima de agressões e humilhação pela sua orientação sexual e que ontem foi notícia no CM, é hoje no mesmo jornal acusado de conduta imprópria em sala de aula e de assédio a menores.

Estou-me pouco lixando se o professor é homo ou heterossexual, mas uma coisa é certa… este tipo de comportamento em sala de aula não se coaduna com os deveres do professor e muito menos com os seus princípios éticos e morais. Uma “aula” de   sadomasoquismo com ilustração prática, vai contra tudo o que deve ser a postura de um professor em sala de aula. Impensável e repugnante!!!

Se ontem critiquei fortemente os alunos que de alunos nada tiveram, hoje tenho de dizer o mesmo deste suposto professor.

Este senhor nunca mais devia colocar os pés dentro de uma sala de aula, esta é a minha opinião, pois para mim, chega-me esta imagem…

Reparem que o livro utilizado é o livro de ponto…

O docente, que assume ser homossexual e diz ter sido alvo de bullying por um grupo de estudantes – há vídeos a mostrar os momentos em que foi humilhado e gozado na sala de aulas (tal como o CM revelou ontem) –, nega os abusos. A verdade é que acabou constituído arguido e está suspenso de funções.

Os abusos terão começado em 2015, mas só em abril deste ano foram comunicados pela direção da escola ao tribunal, a quem enviou também vídeos filmados na sala de aula. Num deles, o docente curva-se sobre a mesa para que o aluno lhe bata com um livro. Entre as situações contadas pelos estudantes, dos 11º e 12º anos, vários confirmam que o docente convidava alunos para relações homossexuais e tentava seduzi-los. Terá até baixado as calças no recreio para se exibir a um aluno.

“Eles prometeram não divulgar os vídeos” “Nunca fui pedófilo”, defende-se o docente de Filosofia, em entrevista ao CM. “Nem conheço o aluno que supostamente me viu baixar as calças. É tudo uma mentira para me afastar. Sei que estou a ser perseguido, só não percebo porquê”, diz. Chegou a dar aulas a 150 alunos, de diversas turmas. “Tudo partiu de uma brincadeira dos alunos e eles prometeram que os vídeos nunca seriam divulgados. Foram hipócritas comigo”, acrescenta.

Alunos relatam abusos de docente homossexual

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here