Início Notícias A (Não) Discussão Do Modelo De Gestão Escolar E A Piada Do...

A (Não) Discussão Do Modelo De Gestão Escolar E A Piada Do Ano

555
9

A figura do diretor é para manter. Ponto final! Mas podemos dar uns toques no laçarote ao abrigo da descentralização, talvez dando mais poder às autarquias para a eleição do diretor.

Esta foi a tradução que fiz das posições do PS e PSD e que podem ler mais em baixo. É mais fácil ver uma vaca a voar do que assistir a uma alteração do modelo de gestão tendo como promotor a FENPROF.

Já está mais que provado que parte significativa do Parlamento e Governo não ouve e não quer saber da opinião dos docentes e não docentes, apesar de serem estes que estão todos os dias nas escolas…

E depois ainda temos de ler uma declaração que… bem, nem me atrevo a classificar, de José Eduardo Lemos, Presidente do Conselho de Diretores, perdão, Conselho das Escolas, ao referir que “não  há exemplo de nenhum  outro  serviço  público  do  país  com  uma  gestão  tão  democrática  e  participada  como a que existe  nas escolas  públicas”

Uma salva de palmas, fantástico!!! Se calhar devemos começar a eleger o Presidente da República ou o Primeiro-Ministro na base de alguns representantes de alguns setores da sociedade. Seria um verdadeiro exemplo dos valores de Abril!

Viva o compadrio! Peço desculpa, isto hoje está mal… Viva a Democracia!


PS e PSD de acordo para melhorar o actual modelo de gestão das escolas

Os grupos parlamentares do PS e do PSD manifestaram-se nesta quinta-feira disponíveis para avaliar “melhorias” ao actual regime de gestão das escolas que se encontra em vigor desde 2008, mas recusaram que se deite “tudo para o lixo” e se regresse às direcções colectivas — existentes antes de ter sido instituída a figura de director como “órgão unipessoal” de liderança.

O deputado socialista Porfírio Silva revelou, a este respeito, que o seu grupo parlamentar já fez seguir para o Governo uma pergunta quanto ao prazo em que este “conta ter e disponibilizar a avaliação” ao modelo em vigor, conforme prometido no programa do executivo de António Costa. E onde se institui que “o Governo irá avaliar o modelo de administração e gestão das escolas e adequá-lo ao novo quadro que resultou do processo de descentralização [para os municípios] e aos progressos feitos em matérias de autonomia e flexibilização curricular”.

As intervenções de Porfírio Silva e do social-democrata António Cunha visavam responder aos projectos de lei apresentados pelo Bloco de Esquerda e pelo PCP com vista à revisão do diploma de 2008 e a sua substituição por um regime de “gestão democrática” das escolas. Ambos os projectos foram apresentados no âmbito da discussão de uma petição com o mesmo objectivo, que foi entregue pela Federação Nacional de Professores (Fenprof) ainda na anterior legislatura.

(…)

Fonte: Público

9 COMENTÁRIOS

  1. José Eduardo Lemos é capaz de ter razão.
    Todos os membros do Conselho Geral são eleitos diretamente pelos respetivos pares, alunos, professores, funcionários, pais e até autarcas.
    São estes que elegem o diretor.
    Não é democrático?
    É.
    E pode ser destituído a todo o momento.
    O que falta?

  2. Mas estão à espera de milagres? Ainda continuam a acreditar que o que o PS diz vai no sentido de alterar seja o que for? Na minha opinião, @ diretor/a vai continuar a existir e [email protected] pela autarquia. Quem dera estivesse eu enganada…

  3. Eleitos???!!! Nuns encontros esotéricos onde até os adolescentes, representantes dos alunos, são iniciados na corrupção e tráfico de influências, ao ponto de afirmarem “já não aguento tanta pressão“.

    Sempre gostava de ver quantos seriam reeleitos se houvesse de facto eleições!

    Tenha vergonha.
    Nota:O Lemos quer é uns passeios e umas jantaradas por Lisboa com ajudas de custo e despesas pagas.

  4. Este modelo de gestão assenta no tráfego de influências e no caciquismo que eram as linhas mestras de quem o aprovou como primeiro ministro José Sócrates. Penso que está mais do que na hora de o substituir.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here