Início Escola A força de um lóbi vê-se pela atenção que tem…

A força de um lóbi vê-se pela atenção que tem…

100
1

Estamos perante uma guerra mediática entre escola privada e escola pública. Errado! Estamos perante uma guerra mediática entre algumas escolas privadas e a escola pública. Correto mas errado!

Confusos? Também eu…

Afinal, de quantas escolas é que efetivamente estamos a falar? 79, o equivalente a 3% da rede privada. Justifica-se tanto barulho? Sim são mais de 100 milhões de euros, mas já vi despesas bem mais escandalosas sem tanto impacto mediático. Aliás, várias das 79 escolas vão continuar a ser subsidiadas pois o Ensino Público não consegue dar resposta. Entretanto, existem questões bem mais graves na educação que continuam por resolver e discutir, nomeadamente em âmbito disciplinar.

Quando divulguei que em apenas 4% das escolas foram registadas mais de 9000 participações num único ano letivo, apenas alguns jornais deram importância. Mas 3% já levam a falar Secretários de Estado (e que bem falou), Ministro da Educação, Primeiro-Ministro, líder da oposição, associações de pais, autarcas e a publicação de uma tonelada de artigos nos diferentes meios de comunicação social e honras de abertura de telejornal. Já só falta o Presidente da República, mas não deve tardar pois disse que falava depois de falar com António Costa.

Lembra-me a questão do Zé povinho quando vai reclamar e ninguém quer saber, mas quando vai o Sr. Doutor é logo atendido com cafezito e tudo…

Esta novela já passou para a questão ideológica e irritante politiquice entre Esquerda e Direita. A política, sempre a política… muito gostava eu que estas e outras questões fossem resolvidas só porque sim, porque é correto, pelo princípio e a bem do país. Mas os senhores políticos não se aguentam…

O dinheiro traz poder e o poder consegue monopolizar muita coisa, inclusive a comunicação social. Não acreditam? Reparem como por acaso foram deitadas letras de tamanho XL para o drone da SIC filmar, mas certamente que ninguém sabia, talvez a ideia fosse para os passageiros dos aviões verem…

Protesto colégios privados_SIC

 

Mas como se não chegasse, ainda enviaram 50 mil cartas ao Primeiro Ministro, só espero que ele tenha tempo para as ler todas, pois as coitadas das crianças tiveram um TPC de bónus. E logo aqui existe uma grande diferença sobre a ética do protesto. Imaginem o que seria os professores do ensino público usarem as crianças em manifestações em frente à escola ou incutir um espírito de solidariedade que as levasse a escrever milhares de cartas para entregar a Nuno Crato, Maria de Lurdes Rodrigues e afins. O que diriam? O que diriam se fosse apropriada a atenção de 26 mil pessoas que subscreveram uma página de Facebook que tinha como intuito demitir Nuno Crato e não Tiago Rodrigues?

De facto o grupo GPS tem muita força e quando se diz que o Estado está refém de uma série de interesses assim se comprova…

Recordemos…

Só espero que esta novela acabe depressa e com um desfecho que seja condizente com os princípios e valores que a Escola tanto tenta passar aos seus alunos.

Colégios com contrato de associação representam 3% da rede de ensino privado

Há 79 colégios ou escolas privadas com contrato de associação com o Estado – escolas a quem o estado paga uma verba por turma/ano, para suprir fragilidades da rede pública -, que representam apenas 3% do total da rede de ensino privado.

Conclusão, uma das frases mais ouvidas nos últimos dias entre os defensores e representantes dos colégios com contrato de associação, de que renegociar as condições dos contratos seria “um ataque ao ensino privado”, parece manifestamente exagerada.

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here